Quarta-feira, 30 de Agosto de 2006

Meus poemas...G.Jensen

Observando enquanto espero
 
Caminho até o centro da cidade
Vou até a praça sento-me num banco
Observo a distancia
Um senhor Lendo seu jornal,
E nada parece lhe preocupar.
Vejo crianças jogando pipocas e fandangos
E ficam olhando o céu e esperando
As pombinhas que vem de toda parte.
Há carros passando e buzinas tocando
Uma mãe segura firme
A mão de sua filha ao atravessar a rua.
O ônibus para, e vejo alguém descer
Passam centenas de pessoas
Com pressa elas seguem.
Rostos, e sorrisos bem diferentes
Gente do norte , gente do sul
Nordeste ou sudeste... não sei
Todos se misturam nesta grande cidade.
O tempo passa e não me canso de observa-los
O que eles sonham? Onde estão indo?
Derrepente o tempo para
O barulho ao redor cessa  
E por um instante observo apenas
Uma linda flor de primavera
Deitada em meu colo
Minha mente isola tudo a minha volta
Apenas observo a flor em tons de púrpura
Mesclada de suaves nuances brancas
Como se ela fosse esculpida a mão
Olho para cima , e minha reação natural
È um enorme sorriso , seguido de um beijo
Nos lábios tão formosos como a flor
Daquele que a me deste
 
 
By : G. Jensen
 
 
 
Ser poeta
 
O poeta fala de dor e de amor
Diz o que sente e o que não sente
Brinca com sua imaginação
Com as palavras e com a mente.
Cria um faz de conta com paixão
Tem o dom de mudar opiniões
Criar expectativas, e sonhos.
Ele se doa, se desvenda
E desvenda a vida
Em incansáveis versos
Ele pode sentir
O que os outros sentem
Ele pode traduzir
Todos os seus desejos
Apenas por te olhar nos olhos.
Ele tem o dom de perceber
As coisas que a maioria demoraria
Séculos para se dar conta.
 
Sua sensibilidade aguçada
O torna único
Mas jamais subestime um poeta
Por achar que este é fraco
Pois expressar o que se sente
Isto exige muita coragem
O que a maioria das pessoas
Passa a vida tentando esconder
Com medo de sentir ou dizer
O poeta declara, confessa
E isto o faz forte.
Ele é como o um leão
Que aprende a observar
Tudo e todos ao seu redor
Ele sente o chão antes de pisar.
 
Nem sempre é fácil ser o que somos
Mas é mais difícil ser o que não somos
Temos algo aqui dentro que nos torna únicos
Impossível de mudar.
Ser poeta é amar incondicionalmente
O dom da vida que nos foi concedido
É amar as formas, é se expor
É ser artista
E dos sentimentos ser tradutor
Ser poeta é ser um “homem”
Que tenta ser mais humano
Ás vezes sendo fera
Ás vezes sendo
Um toque suave de uma rosa
No rosto da donzela que o espera
 
by: G. Jensen    **29/08/2006**
 

publicado por gijens às 17:26
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 29 de Agosto de 2006

The Doors - Wintertime Love (tradução)

Wintertime Love

AMOR DE INVERNO


Vento de inverno congela a estação
Apaixonado eu espero estar
O vento é tão frio, é esse o motivo?
Te mantendo quente, suas mãos me tocando

Venha comigo dançar, querida
O inverno está tão frio esse ano
Você é tão quente
Para ser o meu amor de inverno

Vento de inverno azul (triste) e congelante
Vindo do nordeste, tempestades no mar
O amor se perdeu, é esse o motivo?
Desesperadamente tentando ser livre

Venha comigo dançar, querida
O inverno está tão frio esse ano
Você é tão quente
Para ser o meu amor de inverno

by Jim Morrison

publicado por gijens às 16:56
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Agosto de 2006

Heróis da Resistência

Vou deixar aqui algumas letras que eu amo.. de uma banda muito boa que de rock nacional que marcou gerações...

A Canção da Despedida

Heróis da Resistência

Composição: Leoni

Eu saí da estrada há muito tempo atrás
Indo atrás de uma miragem que desapareceu
Só os loucos acreditam em fantasmas
Como o amor eterno que alguém prometeu
Eu dei mais do que podia e isso não bastou
Mas um dia a gente acorda, a febre já passou

E hoje estou de volta à vida
Aos os amigos, aos sorrisos sob o sol
E hoje estou de volta à vida
Pra você essa é a canção da despedida

Dessa vez perdi o rumo e a medida
Fiquei tão fraco quanto alguém pode ficar
Nessa viagem quase cego eu te seguia
E fazia quase tudo pra agradar
Eu tentava acreditar que isso é que era amor
Eu estive tão doente, agora já passou

E hoje estou de volta à vida
Aos amigos, aos sorrisos, sob o sol
E hoje estou de volta à vida
Pra você essa é a canção da despedida


Nosferatu

Heróis da Resistência

Composição: Indisponível

Comendo na sua cama
São Paulo pela janela
Me parece tão distante
Nessa semana de romance

Passo dias no seu quarto
Sem roupa nos seus braços
Sentado no chão do box
Te devorando em baixo d’água

Morro de tédio e tristeza
Quando você vai pro trabalho
E eu fico em casa deitado
Solidão de Nosferatu

Eu quero ter seu sangue
Nos dias mais impróprios
O seu cheiro e um beijo morno
Na hora em que eu abro os olhos

Tiro férias do universo
Vivendo às suas custas
Realizo os seus desejos
Seu gigolo sem culpas

Vem se esquenta em mim
Vem se encosta em mim
Nenhum outro lugar
Pode ser melhor que aqui
Pra te proteger
Pra te ameaçar
Nenhum outro lugar
Pode ser melhor que aqui

O Fim da estrada

Heróis da Resistência

Composição: Leoni

Sob o sol de maio
A chuva cai
O medo é real, habita o alto das montanhas
Fere como um raio
O homem tem direito de escolher
Crescer,ser uma flor, então sumir na estrada até
Seu nome se apagar no céu
Não vá querer dizer o que fazer
Ao coração, livre pra escolher
Não vá dizer o fim da estrada também
Pode ser o amanhecer
Só quem foi marcado sabe bem
Tem hisórias pra contar quando o verão chegar
Com suas novidades no ar
Não vá querer dizer o que fazer
Ao coração, livre pra escolher
Não vá dizer o fim da estrada também
Pode ser o amanhecer
Não tenho mais nada pra te dar
A não ser minha verdade
Que os muros caiam, estou pronto para ir
Abram todas as fronteiras, o que feriu a sua pele me atingiu
Não vá querer dizer o que fazer
Ao coração, livre pra escolher
Não vá dizer o fim da estrada também
Pode ser o amanhecer
Não vá querer dizer o que fazer
Ao coração, livre pra escolher
Não vá dizer o fim da estrada também
Pode ser o amanhecer

Sinal dos Tempos

Heróis da Resistência

Composição: Indisponível

Eu vim falar, sobre tristeza nesta canção
Tristeza por trás do riso, que a gente sente em ter razão
Em algum lugar derramam óleo, no meu coração e alguém mais sente é tão normal é o sinal dos tempos em nós, sinal dos tempos em nós.
Eu vim lembrar, desta esperança que queima as mãos
E a gente passa adiante, de geração pra geração.
Os sonhos encomodam tanto no meu coração, viver sem sonhos é tão normal é o sinal dos tempos.
Tendo não notar mas o motivo da dor que eu sinto é a culpa que eu divido, por todos nós é o sinal dos tempos
Tento não lembrar de um sonho antigo mas não consigo e a dor que agora eu sinto, no fundo é só o sinal dos tempos em nós.
Vão me dizer, não era essa a nossa intenção e isso não é nossa culpa, mas a gente é sócio nessa ambição, em algum lugar eu queimo as matas do meu coração, e amo os outros quando lembro, se eu me lembro.
Tendo não notar mas o motivo da dor que eu sinto é a culpa que eu divido, por todos nós é o sinal dos tempos
Tento não lembrar de um sonho antigo mas não consigo e a dor que agora eu sinto, no fundo é só o sinal dos tempos em nós.
Sempre é bom lembrar que se eu me sinto tão solidário na culpa que eu divido escuto atento ao sinal dos tempos é que ainda tem lugar, pro sonho antigo compartilhado na culpa que eu divido e sigo ouvindo o sinal dos tempos em nós.




publicado por gijens às 18:01
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Agosto de 2006

Need You-Lynyrd Skynyrd

 Need You (tradução)

"Eu preciso de você"


Não há necessidade de se preocupar,
Não adianta chorar
Porque estarei voltando para casa em breve
Para mantê-la satisfeita
Você sabe que fico tão solitário,
Que sinto que não posso continuar
Mas me sinto tão bem, baby
Apenas por te telefonar
Eu disse...

Refrão:
Baby, eu te amo,
o que mais posso dizer?
Baby, preciso de você,
Sinto sua falta cada dia mais

Eu levantei cedo esta manhã
E o sol veio brilhando
E me encontrou desejando e esperando,
Mamma, que você pudesse estar por perto
Bem, você sabe que eu preciso de você
Mais do que do ar que respiro
E eu acho que estou tentando te dizer, mulher
O que você significa para mim

Refrão

Eu estou tentando te dizer que te amo
De todas as formas
Eu estou tentando te dizer que preciso de você
Muito mais do que um pedaço da perna

Oh, baby, eu te amo
o que mais posso dizer?
Baby, preciso do seu doce amor
Sinto sua falta cada dia mais


publicado por gijens às 15:14
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 24 de Agosto de 2006

O Sol - Jota Quest

O Sol

Ei dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei medo
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada

E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou

Ei dor
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada
Ei medo
Eu não te escuto mais
Você não me leva a nada

E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá vou
É pra lá que eu vou

Yeah
Caminho do sol baby
Lalalalala
Caminho do sol baby

E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou

E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou

E se quiser saber pra onde eu vou
Pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou
É pra lá que eu vou
Lalalalalalala
É pra lá que eu vou
Lalaralara
Onde tenha sol, é pra lá que eu vou

.........................

Deixo apenas uma letra de musica hoje.. to sem tempo, mas assim que der eu posto algo legal.. bjs pra tds..


publicado por gijens às 16:57
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Agosto de 2006

Arte nas ruas - Fabio Teles

Vou dizer pq postei esse poema (abaixo), sinceramente achei fabuloso, ele é sutil e cria um "mundo" na sua descrição, qd li imaginei cenas ,como se um filme tivesse passado pela minha mente a cada descrição, como se eu estivesse caminhando e olhando a vida passar em volta...

Fiquei imaginando qd ele descreu que "se fazia um universo em um muro, com pouca tinta".. achei isso legal, aguçou minha imaginação.

Deixo aqui então esta obra de um grande poeta e a quem me atrevo a chamar de Amigo , msm sem conhecer face a face.

_________________________________

Quantas chaves serão perdidas,
até serem encontradas no mesmo caminho?
& você sairá por aquela porta
Lembrar-se-á do meu rosto
Quando viver 20 anos sem mim?
Vagueando
Em estradas de ferro,
De botas furadas
Encima de flores murchas.
A face de um bandido
colada no poste.
Em um deserto de cactos.
A pequena índia
pintada
Dança envolta do fogo
O seu amor espera na tenda.
Vejo as pedras,
que já estiveram enterradas no mar.
São colares de turistas.
uma lata de spray de pouca tinta
Faz o universo nos muros.
a lua com olhos, nariz e boca
na janela de uma mulher
& um cometa passando.
Eu sobrevivo das artes
Aprendi com um nativo.

autor: Fabio Teles


publicado por gijens às 12:33
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Frases para pessoas espec...

. Cisnei

. Quem acredita sempre alca...

. Como morrem os amores

. Aprendi .W.S

. O Virtual e o Real

. O Zelador da Fonte

. Citações poéticas

. O MISTÉRIO DO RELACIONAME...

. PRA QUE SERVE UMA RELAÇÃO...

.arquivos

. Junho 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

.links

Steppenwolf - Born to be Wild
SAPO Blogs

.subscrever feeds